quarta-feira, 3 de abril de 2013

Eu odeio passar roupa!!!

Tenho uma colega que seguidamente, com os olhos marejados não sei de vontade de chorar de tristeza ou de raiva, afirma fervorosamente:

- Eu odeio passar roupa e tenho uma pilha desse tamanho para passar - aponta para o chão e faz sinal da altura da mesa de trabalho. 

Continua falando:

- Não consigo empregada, não estou aguentando!

Está certo que passar roupa não é tão prazeroso como lavar louça. Adriana, ainda te convenço que lavar louça é uma terapia e já foi constatado esse fato pelo meu filho mais velho que chegou estressado do trabalho, parou, pensou e disse:

- Vou lavar a louça!

Depois comentou comigo que desestressou completamente.

Pois bem. Em todas as situações da vida você tem dois caminhos: lamuriar-se e fazer as coisas sofrendo ou simplesmente fazer com amor. O segundo caminho é o que leva à felicidade.

Quando vou passar roupas fico pensando na pessoa que vai usar, aliso, faço com carinho, apesar de não ser o que eu gostaria de estar fazendo no momento, mas não adianta ficar reclamando e terminar com uma dor terrível de autoflagelo na coluna.

Minha consciência ambiental nesses momentos desaparece por completo. Bem sei que devemos juntar muitas roupas para compensar a energia gasta com o ferro de passar, mas passo de quatro a seis peças por dia.

Você pode deixar o problema acumular e passar horas tentando resolver ou resolver por partes cada situação que aparece.

Já estou pendurando roupas no cabide para secar, como sugerido por uma leitora, e isso tem diminuído sensivelmente o número de peças para passar. Izabel usa camisetas justinhas que não passo, pois se amoldam ao corpo e são "passadas" com o próprio calor da pele quando usadas (que romântico!). Pedro tem camisetas da escola e só usa camisetas de algodão fora da escola, tem onze anos e não vou impor material sintético. As roupas do Pedro passo todas, afinal um espírito antigo e exigente tem que ser atendido no mínimo de suas necessidades.

Então, lavo roupas todos os dias, passo roupas todos os dias e isso não toma mais do que trinta minutos do meu dia, no máximo.

Sabe de uma coisa? Recuso ficar reclamando da vida, recuso rejeitar mentalmente atividades que devem ser realizadas, recuso sofrer pelo que não tem jeito, recuso ir contra a corrente.

Afinal, o que não tem solução está solucionado! Não tem solução e cabe à você decidir se fará sofrendo ou sorrindo! Prefiro sorrir! Aliás, na viagem o Pedro fez uma observação interessante:

- Nossa, mãe, você está sempre dando risada!!!

E é assim que tem que ser! Seja bom ou ruim, tudo tem um jeitinho menos estressante de fazer!


10 comentários:

  1. É essa mesmo a atitude certa. Muita força para continuar assim! Eu tento fazer o mesmo...e acho que até consigo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É só vigiar constantemente e quando vemos tudo é engraçado... beijos

      Excluir
  2. Qrda Ziula:

    É esta atitude de que nos falas aqui que eu quero viver todos os dias da minha vida, de manhã à noite e durante toda a noite, até mesmo a dormir. Como dizem os jovens daqui: tu és «muito à frente»!

    Bjs, mts, do coração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria, é um trabalho constante, não é fácil, mas tenho colhido muitos frutos.

      Beijos

      Excluir
  3. Oi Ziula, li o post do passeio a Gramado, gostei mto.
    E obrigada por esta postagem, veio na hora exata de uma situação pela qual estou passando.
    Sofrer pelo que não pode ser mudado é causa de muitas doenças emocionais, sei disso mas é bom ler pra ver se aprendo. Obrigada!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todas as doenças físicas ou emocionais são causadas por nossos pensamentos e emoções. Continue persistindo nos objetivos, "desencanando" do que não tem solução e seguindo sempre feliz.

      Beijos

      Excluir
  4. Kkk, estou aberta para as tentativas de me convencer que lavar louça é terapêutico, mas ainda não foi dessa vez...rs, aliás, muito engraçado mas difícil acreditar, difícil...kkk

    Quando tenho que lavar louça ou passar roupa me vem à cabeça dois refrões musicais, um sei que existe, o outro existe algo do tipo e adapto conforme a atividade. Eu sequer sei quem canta, o restante da letra ou nome das músicas, mas meu cérebro faz relação direta da atividade com tais refrões, que são:

    “tristeza não tem fim, felicidade sim” e “lavar louça todo dia, ai meu Deus, que agonia”. Quando é passar roupa só troco o verbo. Kkkk. Ah, lembrando, não faço isso braba, apenas com um deboche pra mim mesma.

    Também recuso à reclamar da vida, disso e daquilo. E atualmente evito quem assim o faz, se posso. Alguns casos não dá daí é pensar em outra coisa mais agradável.

    Tenho uma colega de trabalho que reclama o dia inteiro, entra reclamando que está cansada, na hora de fazer as coisas resmunga que está cansada, reclama do que recebe, etc. Esses dias me irritei com tantas reclamações e perguntei novamente o que ela estava fazendo para melhorar. A resposta é claro, nada.

    Daí fica difícil. Opção tem, não de aumento do nada, mas fazer algum curso/treinamento poderia mas daí não quer. Eu vejo o que me interessa e mando e-mail pra chefe, ela responde que posso fazer e para inscrever ela também..rs.

    Estar com pensamentos positivos torna tudo melhor, até coisas irritantes se tornam piadas engraçadas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem atitudes não há mudança.. quem sabe um dia sua colega aprenda... rs

      Excluir
  5. SOLUÇÃO PARA QUEM ODEIA PASSAR ROUPA:https://www.facebook.com/apassadoria
    Uma empresa que passa sua roupa para você!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa dica para quem mora em Curitiba! Obrigada!

      Excluir