terça-feira, 6 de agosto de 2013

Sobre sapatos, bolsas e outras compras desnecessárias!

Ontem uma amiga postou no facebook uma foto de um sapato irresistível que comprou mencionando que ainda não havia comprado nada esse mês. Não resisti! Comentei que estávamos apenas no dia 05 e que eu preferia guardar o dinheiro para outras coisas mais importantes.

Poderia ter ficado quieta? Claro! Não sei o que me deu, porque normalmente não comento essas postagens! No final pedi desculpas e deixei a menina à vontade para apagar os comentários. Ela disse que foi ótimo e veio ler o blog, tendo eu indicado os demais que constam da lista à direita. Penso que foi uma intervenção providencial a fim de que mais pessoas se juntem a nós. Também incluí o nome no grupo "Doar, Comprar e Vender" acaso ela queira fazer um destralhe e ainda tirar algum dinheiro com coisas que não usa.

Não sei se ela está lendo, mas se estiver vai ficar sabendo que fiquei muito feliz com a receptividade!

Também ri muito, pois ela disse que esconderia o novo sapato na empresa porque a mãe fica louca com as compras feitas e lembrei que eu escondia as roupas e sapatos no porta malas do carro para que o pai da Izabel não visse. Pessoas compulsivas fazem cada coisa! E, o pior, fazem conscientes da decisão equivocada da compra!

Vamos chamar mais pessoas para que saiam dessa loucura consumista! Desses quartos e casas desarrumadas por conta de um consumo desenfreado! Da conta negativa que tantos dissabores traz! Do nervosismo por estar devendo demais e não conseguir se concentrar nos parentes e amigos!

E você? Conseguiu sair de um padrão e consumo que lhe fazia mal? Como? Conte sua história!

13 comentários:

  1. Bom Dia gaúcha!

    Meu carrinho estava judiado. Já estava na capa da gaita, pois estava com ele há 9 anos e ele já tinha rodado nas minhas mãos 215 mil km e começou a dar manutenção pesada (pesada no bolso da bombacha).

    Em março fui dar uma camperiada em Porto Alegre com a intenção de dar o meu velho Mille de entrada na compra de um zerinho. Pois eles não estavam pagando nada... Uma concessionária me ofereceu 5 mil, a outra 4 mil e a terceira não quis ele na troca.....

    Esperei e no final de junho fui pra Canoas, na concessionária Fiat desta cidade. Abri pra eles que eu queria 10 mil pelo meu Mille, na compra de um Novo Uno zerinho..... E esta foi a avaliação do meu usado, que, pela tabela Fipe, por ter o chassis remarcado, avalia o carro apenas em 80% da tabela e por esta tabela, dá uns 10.500,00....

    Peguei pelo meu velho Mille 10 mil e paguei mais 23.300,00 pelo Novo Uno.....

    Até aqui tudo certo, mas, já disse aqui em outras oportunidades, que eu não parcelo nada, nem programa de TV, nada..... Como levo tudo pra planilha excel, eu programo tudo, compro quando dá, faço as minhas pequenas aplicações no início de cada mês (pra mim, pra esposa e as duas filhas), levo de rédea curta todas as despesas do meu rancho, não entro no vermelho nunca e não tenho dívidas.

    E vou te dizer mais. Não vou a shopping pra ver vitrines. Cancelei o meu cartão de crédito depois de estar "casado" com ele por 16 anos e não sinto falta dele.... muito menos sinto saudades.....

    Se consegui comprar um carrinho novo à vista, foi graças a Educação Financeira que comecei a buscar em 2008, ou seja, há cinco anos atrás. E olha, eu busquei aos 50 anos (com um atraso de no mínimo 25 anos). As minhas filhas terão mais sorte, pois estão adquirindo conhecimentos de consumo e investimentos desde os 11 e 18 anos respectivamente....

    Em relação a tua resposta no Facebook, creio que tenhas aberta a porteira de uma pessoa que estava com os olhos vendados. E esta é a tua missão e de todos que tem um sítio que propaga no linguajar fácil a educação financeira pelos quatro cantos desta terra chamada mundo....

    Baita e cinchado abraço do tamanho do Rio Grande

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valdemar, adoro quando você partilha essas experiências, pois são de grande ajuda para todos, inclusive para os iniciantes. Fiz um post com seu comentário e seja sempre bem vindo para um chimarrão!!!

      Abraços

      Excluir
  2. Sim, diminui tanto os gastos nos últimos dois meses, que só agora pude ver o resultado. Foi muito bom sair ontem para pagar as contas, e quase não ter o que pagar. Geralmente eu entrava em várias lojas da cidade, para quitar a dívida. E sempre via algo que me despertava o louco desejo de possuí-lo.
    Ontem, paguei quase tudo com o dinheiro da carteira. Ou seja, o valor era tão baixo, que era bobagem preencher um cheque.
    Me senti até estranha, me desviando das lojas costumeiras. Não tinha razão para entrar ali.
    Sobrou-me tempo e dinheiro. Então, para comemorar, fomos comer uma torta de maçã no Mac Donalds.
    Como não sou santa, comprei meu batom preferido na Boticário (oba!) e uma blusa nova para usar no Dia dos Pais.
    Em compensação...fiz o presente da minha sobrinha aniversariante, com minhas próprias mãos.
    O artesanato está sendo a tábua de salvação para a minha ansiedade e consumismo.
    Já escondi muitas coisinhas no fundo do guarda-roupa. Só punha em uso quando a consciência deixava.
    Aliás, tenho um prato giratório ainda na embalagem, e uma placa de led, intactas e "escondidas" pela casa. Comprei e paguei com meu próprio dindin, mas, por ter sido totalmente supérfluo, ainda não usei.
    Espero que tenham sido as últimas "bobagens" adquiridas por mim.
    Tô crescendo, meu siso tá incomodando.
    Vou conseguir seguir o seu exemplo. Queira Deus!

    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Zilda, adorei!!! É tão bom não ter prestações para pagar. Eu não tenho nenhuma compra parcelada e isso me faz enxergar minha situação financeira de uma forma real e em tempo real.

      Seu comentário virou post, aguarde!

      Beijos e obrigada por tudo!

      Excluir
  3. Eu nao sou de comprar bobagens, mas compro o q preciso nao tendo dinheiro, compro no
    cartao, sem saber se vou ter dinheiro para pagar tudo no mes seguinte e isso è ruim pq eu sou autonoma, entao, nao tenho um salario fixo.
    Tenho de aprender a me controlar, mesmo necessitando as coisas, nao se pode ter tudo ao mesmo tempo neh?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lu, penso que é necessário ter um controle diferenciado no seu caso, fiz uma postagem a respeito, aguarde!

      Beijos

      Excluir
  4. Realmente não resisti..mas ainda me controlei para comprar apenas um , porque todos são maravilhosos. Quando estou nervosa,brava,ansiosa,irritada,com vontade de matar alguem eu sempre vou à uma loja de sapatos, assim desconto o meu nervosismo e não ´´grito´´ com ninguem. Ontem após a compra me senti aliviada,depois, após a conversa me senti revoltada comigo mesmo por ter gastado um dinheiro desse com apenas um sapato!
    Acabei deixando o sapato no porta malas do carro,mas não resolveu muito, pois meu pai viu a foto no face e logo me liga bravo,pois ele ja imaginava o preço daquele sapato.
    Adorei as postagens logo de inicio e me interessei pelo blog,ainda não consegui ler todas ,mas pretendo logo mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mariana, fiz um post do seu comentário, aguarde!!!

      Excluir
  5. Eu comentei algo parecido uma vez, mas era um armário para guardar sapatos, redondo e um closet imenso, dizendo que aquilo era desnecessário e a pessoa disse que era para organizar o que já tinha.

    Tenho uma amiga que escondia do marido as compras que fazia no cartão. Compras altas que somando todas ultrapassavam e muito os rendimentos mensais (esses razoáveis). Um dia eu cheguei pra ela, cansada das lamentações, e disse para falar para o marido. Ela disse que jamais. Falei para então fazer uma tabela e de um lado os ganhos e de outro os débitos, o que se recusou veementemente.

    Hoje a situação está pior, ela ganhando mais mas já sem cartão, e a bola crescendo. Disse que o pior era o cartão x. Eu: “Mas eu vi tu quebrar ele na minha frente”. Ela: “Não, não era esse. Eu quebrei o “y” na tua frente”. Eu: ‘ah, pelo menos naquele não tem nada...”. Ela: “pior, fiz outro daquele, mas melhor que aquele”... não tem como não rir dela contando sabe.

    Mas se ficarmos falando passamos por chatas, o jeito é deixar livre, até porque nós também temos sempre algo que faz gastar , então é cada um de conscientizar do que pode e do que não pode. E naturalmente está se criando uma corrente que viu que o comprar pura e simplesmente não trás toda aquela felicidade da propaganda, outros tantos ainda vão precisar um dia cair na real, mas só vai funcionar se for naturalmente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adriana, coloquei a resposta em um post... aguarde!!!

      Excluir
  6. Estou conseguindo me controlar cada vez mais auhauhua...Não fiz nenhuma aquisição esse mês depois daquele sapato ´´descontrole´´ rsrs.Achei que seria um pouco mais dificil,mais agora estou utilizando sapatos,bolsas,vestidos,calças que tinha em casa e não tinha nem ao menos retirado a etiqueta. Até hoje fui 5 vezes ao shopping esse mês e consegui apenas ir para jantar , comer sobremesas e fazer trocas! Estou me sentindo melhor também com o floral que nossa amiga Ziula receitou auhauhau ...acho que está ajudando rs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns... quase trinta dias e com essa animação toda! Parabéns!

      Adorei o sapato "descontrole"!!!

      Por falar nisso, já usou o sapato? rs

      Florais são ótimos!!! Pelo menos amansa todo mundo aqui em casa... rs...

      Excluir
  7. Uhulll!!!Eh vamos continuar née...hoje preciseii tomar 3x já meu floral rsrs...
    Então usei ele sapado...ficou ´´LINDO´´... parecia que estava sem nada no pé kkkkkk !

    ResponderExcluir