quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Como economizar...

Ontem à noite quase não dormimos. Todos já devem ter convivido com um homem pensando e quase colocando em prática a compra de um carro. Ansiedade a mil. Pois foi assim com meu filho e fiquei fazendo companhia porque ele viajaria às 03h30 para ver um veículo em outra cidade. É muita vontade.

Lá pelas tantas ele me passou um link que gostei muito e resolvi dividir por aqui: "Como economizar e juntar R$ 2.756,00 em 2014". Considerando que estamos nas primeiras semanas é totalmente possível. E quanta coisa poderíamos fazer com esse valor no final do ano. Viajar. Terminar de decorar a casa. Até mesmo comprar presentes ou pagar o IPTU ou IPVA em janeiro do ano seguinte. A forma como ela sugere a economia parece até mágica e seria um ótimo caminho para treinarmos nossa disciplina porque se não formos organizados e focados no objetivo certamente já nas primeiras semanas desistimos.

Independente do destino dos valores mencionados acima o certo é que poupar é muito bom, ter uma reserva financeira é ótimo e não precisamos ficar na ansiedade do investimento futuro. Vamos na poupança mesmo para iniciar.

É certo que a mídia vem com seus apelos quase irresistíveis para que compremos isso ou aquilo, as lojas com suas infinitas promoções de infinitas parcelas fazendo parecer que o produto custa o valor da parcela e não o valor real. 

Eu tinha um colega que dizia: se o preço à vista é o mesmo que o parcelado, então compro em doze vezes mesmo. Ora, pode ser que ao final de doze meses eu nem queira mais o produto e podem ter certeza que negociando pagamento à vista sempre tem desconto. Existem sites que no "boleto" concedem desconto. Vamos no pagamento à vista e vamos poupando parceladamente.

Se conseguimos algumas vezes comprar produtos parcelados e honramos as parcelas, não há dúvida de que podemos "poupar" parceladamente e honrar a economia mensal ou semanal.

As pessoas não precisam se tornar "muquiranas" para poupar, basta priorizar os gastos, cortar supérfluos, limitar as refeições fora de casa, reaproveitar tudo que tem e "voilà" quando vemos há dinheiro sobrando.

O que acharam a forma de economizar sugerida acima? Qual a forma que utilizam para economizar?

12 comentários:

  1. Adorei! Vou fazer! Aliás uma das minhas resoluções para 2014 é guardar dinheiro. E desse jeito aí pareceu simples, né?!
    Adoro seu blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcela, pareceu bem interessante a sugestão, além de ser uma forma de criar uma disciplina.Obrigada pelas visitas!

      Excluir
  2. Respostas
    1. Juntar o dinheiro para depois fazer a compra é um grande passo e já me fez desistir de muitas compras desnecessárias. E quanto à comida fora parece que aumentou demais nos últimos tempos.

      Excluir
  3. Eu e mais 3 colegas do serviço entramos nesta "meta" de poupar. Usamos a mesma tabela que o seu filho achou... E o mais legal é que um incentiva o outro... Eu sou a fiscal dos depósitos... Fico perguntando e lembrando das datas... Com certeza nosso fim de ano será bem mais "gorducho"...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ter outras pessoas buscando o mesmo objetivo é um inventivo muito bom!!! Conte depois como foi!

      Excluir
  4. Oi Ziula

    Sempre dou uma visitadinha no seu blog. Tenho passado pelo mesmo processo há algum tempo. Achei esse jeito proposto pela Fernanda legal mas prefiro simplesmente "pagar a mim mesma primeiro" Isso, no entanto, só é possível quando você se dá conta de que o consumo deve ser muito bem pensado e muito consciente. Escrevi sobre isso no meu blog, dá uma lida, vou deixar o link se vc me permitir! Bjo!!

    http://haikaiverde.blogspot.com.br/2013/10/destralhe-e-consumo.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lilian, já tenho poupanças programadas para mim e para as crianças, assim que entra o salário já vai aquela parte e no final do mês se sobrou algum valor vai também. Pagar-se primeiro é ótimo porque assim você só gasta o que "sobrou" e não guarda apenas o que "sobrou".
      Já adicionei seu blog na lista lateral.
      Beijos

      Excluir
  5. Achei a forma de economizar muito boa, ela sugere um hábito que dá pra todo mundo fazer, se tem mais possibilidades financeiras com valores maiores se tem menos, com valores menores, mas o hábito contínuo é que vai fazer a diferença e se for uma poupança da caixa então que em qualquer aposta na loteria ou pagamento de conta lembra de fazer o depósito mensal, no final do ano ajuda bastante nos gastos do ano seguinte ou pra usar em viagens que muita gente viaja nessa época e dai tem "um extra".

    Eu desde 2011 tenho porco que conta, já juntei quantias bem altas lá até que descobri que ele tinha um limite de espaço e de contar, mas sigo fazendo, hoje em dia tenho dois e os dois sempre recebem minhas moedas. Aliás por falar em porco, eu quando criança não tive isso mas como sou da época antiga da poupança bamerindus, muito juntei dinheiro para no dia do aniversário da poupança, dar para meu pai ou mãe depositarem. Não sei porque perdi esse hábito (talvez por ter encerrado o bamerindus e a outra que transferimos o dinheiro não tivesse uma música bonitinha que fizesse motivar), mas o importante é que agora voltei e com porco e poupança. Quando o porco está cheio vai pra lá. Moedas trocadas no comércio por notas e notas no banco.

    Com minha sobrinha implantamos esse hábito também, mesmo com a pouca idade a guria já fez até eu ficar suspirando querendo trocar de porco com ela. Que maldade né, rs. Ah, interessante falar da loucura que ela tem por aquele porco, que chama de "oco". Antes do Natal estava lá e fui tirar dinheiro pra pagar uns bilhetes da mega da virada e dai lembrei que tinha moedas e não tinha descarregado ainda, fui dar umas pra ela. Ao ver o barulho ficou muito faceira e veio na minha direção falando "oco" e quando dei quase 3 reais de moeda a guria dizia "mais"!!! Que sacanagem, preciso ensinar ela a falar deu, estou satisfeita, está ótimo, não precisa...rs. E no Natal deles fizeram uma coisa interessante que não sei se é hábito de família japonesa, tenho um amigo japonês que já mencionou a mesma atividade e são famílias que não se conhecem e de estados diferentes, mas é assim:

    O tio deles junta moedas em garrafas de 2 litros (não me pergunte como, já perguntei para os dois diferentes e que não se conhecem sobre como fazer entrar e nenhum soube dizer) e despejou num balde e dai todos tinham que pegar sem usar um dos dedos, tentar pegar o maior número de moedas e ficava pra sí. Os netos daquele senhor obviamente encheram os bolsos e ficaram pra eles, os outros adultos foram dar pra Rafaela e pelo facebook me mostraram a foto do porto atualizado nas mensagens. R$ 285,00! Não sei quando tinham esvaziado, mas fazem isso periodicamente colocando na poupança dela.

    Então é disciplina, ver crescer é uma coisa que ajuda e por isso poupança de fácil acesso é bom para ver extrato pela internet, fácil de depositar, ou porco que conta ou que não conte mas que fique num local onde se note que ele está crescendo e que isso vai ajudar a não ser escrava de parcelas por coisas que as vezes nem duram o período das parcelas.

    Eu já pensei como teu colega e ainda no fundo, meu conceito de justo seria esse. Só que dai somos injustos com a gente ao permitir stress por uma compra impulsiva, ao não valorizar nosso esforço e pagar qualquer preço sem pesquisa, nem negociar. Melhor juntar um pouco para ver se queremos a coisa ou não e em boletos para compras virtuais geralmente os preços são menores, na loja se não conseguir desconto o negócio é levantar e ver em outra, tem loja que bate o pé em não dar mas a vizinha pode dar então é ver pois devemos respeitar o dinheiro que a gente ganha que não vem fácil mas pode ir muito fácil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Disciplina e poupança, se as crianças aprenderem essas duas coisas certamente serão bem melhores que nós. Sempre há desconto e não esqueça de pesquisar no cashola em caso de compras virtuais... hoje mesmo consegui 5% de desconto em um produto que no site já tinha 45%... logo somando o desconto total foi de 50%

      Excluir
  6. Não sei se em cidades pequenas é possível, mas na capital os grandes mercados têm dias especiais de ofertas para frutas, legumes e verduras, uma diferença gigantesca dos dias normais.
    Faz mta diferença no bolso, além de ser bom pra saúde. Comer fora é msm um dos maiores pesos no bolso.
    Uma dica para a vacina da gripe: vai num posto de saúde e toma de graça, economiza 70, 80 reais da vacina em si e evita o gasto q teria com remédio se ficasse gripado. Foi o q fiz ano passado.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cristina, mesmo no interior os mercados tem o dia da verdura, da carne e além dos preços baixarem a qualidade também é melhor.
      A vacina sempre faço pelo meu empregador e assim não pago, mas pagava para as crianças e vou seguir sua dica.
      Beijos

      Excluir