sábado, 11 de janeiro de 2014

Onde as coisas se escondem?

Achei que tinha tirado tudo que é meu do quarto do meu filho. Ledo engano. Faltava maleiro e o "cantinho do Ricardão". Sim, hoje vocês descobrirão o que é esse cantinho, fica no meu antigo quarto e foi feito em um local onde desce o telhado. 

Parte das coisas que seriam retirada e o "cantinho do Ricardão"s:
 













Não costumo tirar tudo de um lugar ao mesmo tempo para arrumar. Normalmente vou tirando aos poucos e já colocando ou fora ou no novo lugar. Dessa vez tirei tudo e foi o caos.
 

Somente consegui mexer em uma sacola de bijouterias. Brincos somente com um pé. Colares enferrujados. Coisas estragadas. Mesmo assim foi muito difícil. 

Devo ser uma acumuladora enrustida tanta a dificuldade que tenho para retirar as coisas do meu mundo. 

Após ter separado o que estava pior e arrumado a caixinha das coisas pequenas, sentei e respirei fundo: só mais cinco coisas. Repeti e me propus a retirar mais três. Ainda assim ainda há muito para tirar, entretanto preciso respeitar meu tempo. Consegui me livrar disso:












O quarto onde ficarão o que foi retirado do outro está uma bagunça só e não sei se darei conta até amanhã de arrumar tudo. Acaso não consiga vou apenas fechar a porta e deixar para a próxima semana, só que eu precisava ser mais rápida, mais ágil e menos apegada.

Engraçado foi sortear uma carta de tarô em um site e a carta justamente falava da necessidade de desapego. Quase gritei: estou tentando!!! Consigo com algumas coisas e com outras não, sendo que meu tempo está se esgotando considerando o tanto de coisas que preciso desapegar. É preciso que tudo que ficar caiba no apartamento, exceto móveis e quadros é claro que deverão ter outro destino.

Difícil em todo esse processo é lidar com todos os sentimentos que ele desperta, mas tudo vale a pena quando você termina e se sente mais forte, mais dona da sua vida, mais equilibrada e com menos obrigações com essas tranqueiras.


3 comentários:

  1. Poxa, Ziula, é bastante coisa e imagino a sua dificuldade! Eu me identifiquei com você porque apesar de já ter destralhado muito e mudado muitos hábitos, também tenho dificuldade para me desapegar de certas coisas, sinto às vezes uma angústia esquisita e com certeza está longe de ser fácil. Realmente o que compensa é o resultado final, a sensação de ter menos coisas me controlando e uma vida mais leve. Achei interessante a carta do tarô! Imagino omque sairia pra mim hoje!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marina, aí está...quem acompanha o blog sabe o tanto que já destralhei... mas meus tesouros a destralhar estavam ocultos em locais inacessíveis (maleiro) ou pouco usados (cantinho do Ricardão) e aí estará também o problema maior.

      Excluir
  2. Cantinho do Ricardão ----> ������

    ResponderExcluir